O que Deus odeia?





“Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina”
(Pv 6.16)

Em nossos dias não ouvimos muito sobre a IRA DE DEUS, coisas que DEUS ODEIA, atitudes que O-desagradam, etc. Muitas mensagens pregadas em Igrejas e na “mídia gospel” são centradas no homem e na busca por seu bem-estar, minimizando sua responsabilidade diante de Deus. Em músicas, pregações, conferências, livros, etc., muito tem se falado do amor de Deus, do seu perdão, da graça do Senhor, da salvação operada em nosso favor por Cristo e do consolo do Espírito Santo. Isso tudo é verdadeiro e maravilhoso, mas a mensagem do evangelho não se limita a isso.

Precisamos exaltar e anunciar o amor de Deus, conciliando com o ensino sobre a justiça do Senhor, Sua santidade, e Seu desejo por nossa separação desse mundo tenebroso! O sábio escritor do livro de Provérbios indica algumas coisas que Deus odeia nesses versículos. Não creio que ele quisesse escrever tudo o que gera indignação em nosso Senhor, mas, certamente destacou alguns pontos importantes.

1) Olhos altivos (Pv 6.17a)

O ser humano tem um estranha habilidade de exaltar a si mesmo. Encontramos isso em pessoas das mais diferentes classes sociais, épocas, localidades, idades e crenças. A altivez indica como somos ignorantes sobre nossa situação decaída e sobre a generosidade de Deus, que é quem concede dádivas aos homens! O Senhor Jesus afirma em Mt 5.3: “bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus”. Como são felizes os que entendem e vivem isso!

2) Língua mentirosa (Pv 6.17b)

Deus conhece todas as coisas! Ele sabe de toda a verdade, pois nada fica oculto aos seus olhos. A mentira não passa desapercebida diante do SENHOR, nem as motivações dos corações. Não sabemos as vezes se alguém está mentindo, mas Ele sabe! Jesus, que afirmou ser a verdade (Jo 14.6), disse que o Diabo é o pai da mentira (Jo 8.44). Não é a por menos que Deus abomina essa prática!

3) Mãos que derramam sangue inocente (Pv 6.17c)

A mentira não fica oculta a Deus, e o assassinato de inocentes também não! Jesus afirmou no Sermão do Monte “ouvistes o que foi dito aos antigos: não matarás; e: quem matar estará sujeito a julgamento. Eu, porém, vos digo que todo aquele que sem motivo se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento” (Mt 5.21,22a).  As motivações íntimas de nossos corações estão visíveis aos olhos de Deus, inclusive o que sentimos em relação ao nosso próximo. Que sejam sentimentos de amor e compaixão, e não de ódio e vingança!

4) Coração que trama projetos iníquos (Pv 6.18a)

As vezes as pessoas não tem ideia do que se passa em nosso íntimo. Mas Deus conhece todas as coisas, inclusive nossos “projetos secretos”. Fazendo uma avaliação honesta do que há em nossos corações, será que Deus tem se alegrado em nós ou tem se aborrecido ao conhecer nossos planos?

5) Pés que se apressam a correr para o mal (Pv 6.18b)

Quantas vezes somos lentos para realizar boas ações e rápidos para o mal? Se não para atos graves como o assassinato, roubo e engano, para coisas menores. Como agimos no cotidiano? Somos ligeiros para o mal, para aquilo que desagrada a Deus e traz dano ao próximo? Lembremos que isso também aborrece ao Senhor.

6) Testemunha falsa que profere mentiras (Pv 6.19a)

Após ter indicado alguns males relacionando membros do corpo humano (olhos, língua, mãos, coração e pés), o escritor segue com sua “lista de abominações”. Em nossos dias, o testemunho de alguém que presenciou um acontecimento tem muito peso. Ainda mais nos tempos antigos, em que não haviam câmeras de segurança, internet, etc.! Vemos isso inclusive nas leis dadas por Deus a Moisés. Uma falsa testemunha, que afirma algo inverídico  para incriminar alguém gera indignação em nós! Quanto mais em Deus, que é santo e perfeitamente justo!

7) O que semeia contenda entre irmãos (Pv 6.19b)

Após indicar seis coisas que Deus aborrece, o sábio chega à sétima, que o Senhor abomina! Entre tantos males causados pelo homem, esse último é destacado: aquele que provoca discórdia entre irmãos. Se gravarmos essa verdade em nossos corações e mentes, pensaremos algumas vezes antes de fazermos comentários que possam gerar contenda!

Conclusão

À luz do que vimos aqui, sugiro que façamos uma reflexão sobre como temos vivido. Se concluirmos que existe algo que desagrada a Deus, peçamos graça a Ele para abandonarmos tal prática. Que nosso Senhor nos abençoe e guie, e que nos tornemos motivo de alegria para Ele!

 

Compartilhe você também!
 

Discussão2 Comments

  1. Stopp disse:

    Sim, é verdade! Muitos cristãos vestem máscaras e escondem o seu eu, quando o que Deus quer é a exposição do nosso eu verdadeiro, completamente cru e por inteiro ao poder e Graça transformadora divinas por meio do Evangelho para justamente nossa salvação pela Cruz de Cristo. Lembro com isso dos ensinos corretores do livro de Malaquias, e da repovoação de Samaria onde foram trazidos sacerdotes para ensinarem o povo a adorar e servir o Deus da terra. É com nossas vidas que pregamos e anunciamos a Cristo, mesmo sem palavras. Esdras leu a Torá (Lei, no original, Ensino) de Deus ao povo que retornou do cativeiro, ensinando o quanto eles se desviaram do verdadeiro Deus, e LEVANDO-OS A BUSCAREM O ARREPENDIMENTO VERDADEIRO para voltarem a Deus.

Envie seu comentário