Femininas sim, mas cristãs também (parte II)





Baseado no livro “Pense Biblicamente – Recuperando a visão cristã de mundo”, autor Dr. John Macarthur (Editora: Hagnos – 2005).

Essencial para se transformar em uma mulher digna é adaptar-se aos princípios bíblicos que motivam decisões e ações. Princípios podem ser descritos como “um preceito aceito ou professado de ação ou conduta”. É necessário refletir sobre a questão: “Quais são minhas habilidades especificas, herança e talentos que me fazem único e determinam meus preceitos professados de ação ou conduta?”. Viver esses princípios ajuda a construir o caráter da mulher e se ela pode ser considerada sabia ou tola. A mulher digna deve possuir um coração aberto a aprender por meio das experiências e da sabedoria de outros, inclusive a mulher de Provérbios 31, que exibe pelo menos 11 princípios pelos quais viver uma vida boa, são eles:

1. SENDO VIRTUOSA

“Mulher virtuosa, quem pode achar? Pois o seu valor muito excede ao de jóias preciosas”.
(Pv 31.10)

Excelência moral, atitudes corretas, pensamentos verdadeiros, honestos, justos, puros, amáveis, de boa fama, que possuem virtude e dignos de louvor (Fp 4.8,9) caracterizam o principio de ser virtuoso. Virtude é um poder eficaz e uma força que deve fazer parte de todos os pensamentos, ações e relacionamentos da mulher digna. Quando estão presentes na sua vida, o principio gera poder e inspira respeito.

O caráter virtuoso da mulher é importante para o casamento, e irá determinar sua qualidade como esposa, enfatizando assim a importância de toda mulher cristã a praticar a virtude quando ainda é jovem. Viver uma vida caracterizada pela virtude deveria ser a ambição de toda mulher cristã (Mt 5.8).

2. SENDO CONFIÁVEL

“O coração de seu marido confia nela, e não lhe haverá falta de lucro. Ela lhe faz bem, e não mal, todos os dias de sua vida… Conhece-se o seu marido nas portas, quando se assenta entre os anciões da terra”. (Pv 31.11,12,23)

O princípio de ser confiável é demonstrado por comportamentos que levam à confiança na honestidade, integridade, segurança, justiça e lealdade de um indivíduo. A integridade (isto é, a qualidade ou estado de ser completo [Cl 2.10]) é demonstrada por meio da forma como lidamos com a abundância, porque a prosperidade tende a revelar nossos valores (1 Co 10.1-10).

Esse estilo de vida confiável inclui a maturidade da segurança, amor, serviço, limites, liberdade, satisfação, fé e coragem.

O fruto da confiança é entendimento, coragem, simpatia e espirito dócil. Uma mulher confiável tem a habilidade de inspirar a confiança dos outros, tendo a capacidade de manter em segredo o que lhe é revelado confidencialmente (Pv 10.19) e possui estabilidade em sua vida, baseada sobre uma relação madura com o Senhor mais do que com circunstâncias (Tg 1.5,6). Ela também tem a habilidade de resistir às tentações. Mostrando verdadeira fidelidade (1 Co 10.12,13).

Por Isabela Ferreira

Leia também a terceira parte deste artigo!

Compartilhe você também!
 

Discussão2 Comments

  1. [...] também a segunda parte deste artigo! Compartilhe você também!   Tags: [...]

  2. [...] também a segunda parte deste artigo! Compartilhe você também!   Tags: [...]

Envie seu comentário