Femininas sim, mas cristãs também (parte VII)





Baseado no livro “Pense Biblicamente – Recuperando a visão cristã de mundo”, autor Dr. John Macarthur (Editora: Hagnos – 2005).

11. TEMENDO A DEUS

“Enganosa é a graça, e vã é a formosura; mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada”.
(Pv 31.30)

Temer a Deus significa confiança reverente em Deus, incluindo ódio ao mal. A mulher que adota o princípio de temor a Deus permanecerá em temor e honrará, adorará e amará seu Senhor com todo o seu coração (Mt 22.37). A aplicação pratica do estilo de vida bondoso incluirá uma individual fome e sede de Deus (Sl 42.1,2a), uma atitude de submissão à vontade e desígnio de Deus (Tg 4.7), e uma avaliação consistente de seu estado espiritual (1 Co 11.31,32). Ela se propõe a fazer dos princípios espirituais uma prioridade em sua vida (Mt 6.33) e se recusa a cair numa rotina cansativa com relação ao seu relacionamento com seu Salvador. A alegria do Senhor é sua força (Ne 8.10b).

A recompensa

“Dai-lhe do fruto das suas mãos, e louvem-na nas portas as suas obras”. (Pv 31.31)

A recompensa de cultivar esses 11 princípios é apresentada em Provérbios 31.31, que afirma que a mulher digna recebe o merecido reconhecimento “…nas portas…”, o que se refere à pública assembléia de pessoas. A mulher digna não tem de alardear sobre si mesma, mas é louvada por aqueles que a conhecem melhor. A mulher que escolhe adotar os princípios encontrados em Provérbios 31 é eventualmente recompensada em sua vida neste mundo, e sempre na vida vindoura.

Pensamento final

Ao assumir firmemente o compromisso de cultivar esses 11 princípios com o objetivo de glorificar a Deus (1 Co 10.31), ouvir seu Pais Celeste dizer: “Muito bem, servo bom e fiel…” (Mt 25.21), e derramar suas recompensas aos pés de seu Rei (Ap 4.10,11), a mulher digna busca a coroa eterna com vigor.

A mulher que mostra feminilidade cristã, admitindo a verdade de Gênesis 1-2 e Provérbios 31.10-31, se comporta em harmonia com a vontade de Deus e glorifica a Deus com sua mente e sua vida. Ela certamente possui visão bíblica de mundo sobre sua feminilidade.

Por Isabela Ferreira

Leia também a sexta parte deste artigo!

Compartilhe você também!
 

Discussão1 Comment

  1. [...] também a sétima parte deste artigo! Compartilhe você também!   Tags: [...]

Envie seu comentário